loading

CIESP SÃO BERNARDO DO CAMPO RECEBE A VISITA DO PRESIDENTE DA ABIMAQ

Na quarta-feira, 11 de março, o Diretor Titular do Ciesp São Bernardo do Campo, Mauro Miaguti e o 1º Vice-Diretor, Hitoshi Hyodo, receberam na sede da entidade a visita  do Presidente da ABIMAQ – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos e do Sindimaq – Sindicato Nacional da Indústria de Máquinas, Luiz Aubert Neto.

Um dos temas do encontro foi a crise econômica internacional e a queda do PIB brasileiro no último trimestre de 2008. Para Luiz Aubert a notícia da queda do PIB não foi surpresa. No ano passado a ABIMAQ criou um grupo para acompanhar a crise financeira e de que maneira ela estava atingindo as empresas associadas. “No final de novembro já percebemos que a crise não era apenas uma marola. Nos dois últimos meses do ano foram fechados 10 mil postos de trabalho. Em janeiro e fevereiro de 2009 os números foram assustadores, acima do dobro. O faturamento no nosso setor teve queda de 40% só no mês de janeiro. Há três meses estamos alertando o Governo e demonstrando a nossa preocupação. Não somo pessimistas, mas realistas. Não precisamos esperar as pesquisas do IBGE para conhecer a gravidade da crise.”

O Presidente da ABIMAQ apontou dois pontos fundamentais desta crise: o crédito e a desoneração dos investimentos no Brasil. Segundo ele o nosso país é o único do mundo que tribuna o investimento.

Para reverter esse quadro Luiz Aubert Neto prega a união. “O maior capital das empresas é o humano. Quando você começa a demitir é porque chegou ao limite. Estamos entrando em um inverno rigoroso, mas se trabalharmos direito na primavera vamos colher os frutos.”, finalizou.

Na avaliação de Hitoshi Hyodo o encontro com o Presidente da ABIMAQ e do SINDIMAQ foi importante porque consolida uma relação de proximidade e parceria entre as entidades e o CIESP-SBC. “Temos uma excelente relação junto ao Aubert, pois sua dinâmica é convergente com a nossa. Estudos importantes produzidos pela ABIMAQ estarão sendo disponibilizados aos nossos associados para demonstrar a intensidade da crise que abate o setor”.

Mauro Miaguti afirmou que as empresas de máquinas e equipamentos têm uma grande importância para nossa região e consequentemente para o nosso país.  “Quando o setor vai bem, a indústria vai bem e consequentemente o país vai bem. Precisamos desonerar os investimentos e canalizar os recursos para a produção, gerar mais empregos e mais desenvolvimento econômico para o Brasil. Mais uma vez estamos perdendo o “timing”, a crise já entrou em nossas empresas e só vamos conseguir superá-la através da união de todos os atores da sociedade, ou seja, empresários, trabalhadores e governo.”

 

 


Comentários fechados

Wp Plugin by capn3m0