loading

CIESP SBC comenta resultado da pesquisa Nível de Emprego Regional

O CIESP – Centro das Indústrias do Estado de São Paulo divulgou hoje a Pesquisa “Nível de Emprego Regional” relativa ao mês de fevereiro. O objetivo da pesquisa é acompanhar a evolução do nível de emprego na indústria paulista. A amostra é constituída por aproximadamente 3 mil indústrias distribuídas pelo Estado de São Paulo, compreendendo cerca de 1.100.000 empregos.

 Desempenho do mês

A análise do nível de emprego no mês de fevereiro de 2009, em relação a janeiro, nas 35 Diretorias do CIESP pesquisadas, apresentou resultado positivo em seis delas: Jaú, Araraquara, Jacareí, Limeira, Santa Bárbara D`Oeste e Araçatuba.

As que mais se destacaram entre as 30 Diretorias que apresentaram variações negativas foram: São José dos Campos, Matão, São Carlos, Piracicaba e Araçatuba.

São Paulo Capital teve variação negativa de -1,55% no total de empregados enquanto que o Estado teve redução de -1,80%.

 

mauro_miagutDiretoria Regional do CIESP em São Bernardo do Campo

O nível de emprego industrial na Diretoria Regional do CIESP em São Bernardo do Campo apresentou resultado negativo no mês de fevereiro/2009. A variação ficou em -1,13%, o que significou uma redução de aproximadamente 1.000 postos de trabalho.

No ano, temos um acumulado de -1,60%, representando uma redução de aproximadamente 1.400 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, a redução é de -0,94%, o que equivale a aproximadamente menos 800 trabalhadores na região.

O índice do nível de emprego industrial da Diretoria Regional do CIESP em São Bernardo do Campo foi influenciado pelas variações negativas dos setores de Produtos de Metal, exceto Máquina e Equipamentos (-4,95%), Metalurgia (-4,94%) e Veículos Automotores e Autopeças (-1,18%), que são setores que mais influenciaram no cálculo do índice total na região. O resultado só não foi pior devido à variação positiva do setor de Produtos Químicos (1,29%), que também influenciou no calculo do índice.

Para Mauro Miaguti, Diretor Titular do CIESP São Bernardo do Campo, o resultado da pesquisa não foi surpresa. “Desde Novembro de 2008, quando a crise apresentou seus reflexos em nossas empresas, o ritmo de produção caiu acentuadamente. Os meses de Dezembro e Janeiro continuaram em queda, e só não foi pior porque estávamos no período de festas de final de ano, onde o consumo é inevitável. Em Fevereiro a produção de alguns setores deu sinais de melhora, mas ficou muito aquém de Dezembro e Janeiro, Não chegamos nem perto dos índices de 2008, portanto a queda de empregos era previsível.”


Comentários fechados

Wp Plugin by capn3m0